Sobre trajetórias desviadas

Descobri que gosto mesmo de escrever e que criar um blog parecia, sim, uma boa ideia. Percebi que, tecnicamente, era muito mais fácil do que eu imaginava. Tá, mas vou escrever sobre o quê? Geralmente a inspiração vem quando estou viajando. E quando as coisas estão difíceis, raramente quando está tudo bem. A maior parte dos meus textos até hoje eram quase que uma sessão de terapia em que eu estava dos dois lados: deitada no divã e rabiscando no bloco de notas fingindo prestar atenção. Tanto que, há alguns anos, a primeira vez que abri um documento do Word para escrever, salvei o arquivo com o nome “text therapy” – e assim ficou, até hoje.  Continuar a ler

Ilalika ia Paris, ahlan ia Qahira!

Eu estava pensando em criar um blog, mas lembrar de como era difícil fazer um quando eu tinha 13 anos, muito tempo sobrando e escrevia aXiM me desencorajou. Então resolvi usar o facebook mesmo pra isso (se for chato, as pessoas têm sempre a opção de não ver minhas atualizações, né?).  Continuar a ler