Sobre desenhar a vida – Encontro com Mia Couto

Perguntaram como era seu processo criativo e, como quem quisesse se esquivar, ele contou histórias engraçadas. Quando já parecia que ele não ia responder, o entrevistador tentou facilitar a tarefa: "uma rotina, você tem uma rotina para escrever?" Nos segundos antes que ele dissesse algo minha mente já listou mil rotinas possíveis (escrever todo dia, … Continue reading Sobre desenhar a vida – Encontro com Mia Couto

Peregrina

Peregrino: "diz-se do indivíduo andante, que viaja, que empreende longas jornadas". Peregrina: feminino de peregrino e nome popular da Jatropha integerrima, planta arbustiva que produz pequenas e abundantes flores vermelhas, o ano todo. Em sistemas florais, a peregrina é a flor que traz a sintonia do coração e da alegria de viver da criança interior. … Continue reading Peregrina

Carta a um amor que não foi

Você vai estranhar receber essa carta, mas ainda assim sinto que preciso compartilhar isso com você. Tenho me lembrado muito de você e como foi especial cada vez que ficamos. Outro dia assistindo How I Met your Mother eles falavam algo que para um relacionamento dar certo é preciso ter química e timing. Isso me fez … Continue reading Carta a um amor que não foi

Pack light!

Acho que tudo acontece por um motivo. Às vezes, o motivo é que você perdeu a hora, quis economizar no táxi, foi retardada de não imprimir a passagem direito… ou tudo isso junto. Mas aí você sempre tem a escolha entre ficar se lamentando e se culpando por ser idiota ou rir da situação e tentar encontrar uma solução. Parece que quando você escolhe a segunda opção o “universo” coopera e coloca uns anjos no seu caminho.

Denial – The Nile

Isso me fez pensar em uma citação que vi uma vez: “denial is not only a river in Egypt”, ou algo do tipo. De primeira, achei o trocadilho engraçado. Agora acho que começo a entendê-lo melhor... talvez a tranquilidade que todos deixavam transparecer fosse apenas uma tentativa de negar a gravidade da situação já que pouco, ou nada, podem fazer para revertê-la. E, no fim das contas, quem pode julgá-los por isso?