Troco likes

Troco likes por abraços apertados. Troco visualizações nos stories por “desce que eu tô passando”. Contatinhos por relações de verdade. E curtidas em fotos antigas por “fiz seu prato preferido”. Troco seguidores por amigos queridos. Chamadas de vídeo por mesa de bar. As ondas do rádio por um banho de mar. E o filtro da foto pelo filtro solar. Troco a rede social por uma rede de balanço. E a conexão Wi-Fi por conexões de alma.

E não digo essas coisas por ser contra as redes sociais. Aliás, sem elas eu nem estaria aqui te falando isso. O problema é esquecermos que elas são só instrumentos. São meios – e não fins. O dicionário já diz: “virtual” é aquilo que existe apenas em potência, que poderá vir a ser, existir ou acontecer.

É bem verdade que, nesse momento, muitas dessas trocas não são possíveis e temos que nos contentar com o virtual. Quando o distanciamento físico é obrigatório, a aproximação virtual salva. Mas espero que isso sirva também para lembrar-nos do valor do real, do qual parece que vínhamos nos esquecendo. Desejo que, quando voltarmos a nos encontrar, saibamos estar presentes de verdade. Desligar o celular.

Na tela, tudo pode parecer perfeito, mas é bidimensional. Que perfeição é essa que não tem cheiro, nem gosto, nem o calor do toque? Na tela, somos todos figuras planas e figura plana não pode ser plena. Só quando nos reconhecemos e nos amamos como seres multidimensionais é que surge espaço em nós para conter a plenitude da vida!

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s