Viva a gosto!

O mês mal começou e já tá assustando todo mundo. A frase que mais ouvi nos últimos dias foi “caramba, já é agosto! Esse ano tá voando”. E tá mesmo. Mas será que isso é tão ruim quanto fazemos parecer? Eu acho que não precisa ser. Não, se você vem vivendo a sua vida “a gosto”. 

a

Sempre odiei receitas que dizem “tempere com sal a gosto” – até porque não sei cozinhar direito e não tenho a menor noção de quantidade. Mas na vida isso é muito válido… e a receita só fica boa pra quem tempera a seu gosto mesmo. Porque não adianta: o que faz o José feliz, não faz a Maria feliz. E o que fez a mãe da Maria feliz, talvez já não sirva pra ela.

Mas então, voltando ao calendário… se você vem seguindo a receita que é do seu gosto, porque se importar com o fato de já ser agosto?

Afinal, o que é a passagem de dias, meses, anos quando você está fazendo o que te realiza e te deixa feliz? Quando é assim, mais tempo passado é só mais tempo em que você está vivendo plenamente. E que fique bem claro que viver plenamente não quer dizer estar sempre bem e feliz – até porque, não existe isso. Quer dizer desfrutar de cada momento e valorizar aquilo que temos (sem querer ser piegas, mas acho que uns 80% da felicidade está nisso). E também quer dizer viver as tristezas, aprender com os erros e estar sempre em movimento, sempre crescendo.

Agora, se você anda seguindo a receita dos outros e “comendo” algo que não te apetece, aproveita o susto de perceber que já é agosto e muda logo de tempero… porque o que está passando é muito mais do que simplesmente o ano, é a sua vida!

Se você ainda não sabe qual tempero te agrada, só tem um jeito: experimenta! Experimenta ter um emprego estável, experimenta largar tudo e ir viajar o Brasil de bike, experimenta badalar e pegar geral, experimenta namorar sério e casar, experimenta comprar o carro do ano, experimenta doar o dinheiro do carro pra uma causa que seja importante pra você, experimenta mudar pra cidade grande, ou pra uma casinha de sapê… vê o que te faz feliz, vê o que faz sua vida ser plena. Isso aí só quem pode descobrir é você.  E tenho certeza que, tendo descoberto isso, a próxima folhinha que você virar no calendário não vai ser tão assustadora, porque não vai ser simplesmente tempo passado; vai ser tempo VIVIDO.

Agora, se tem uma coisa que eu fico por entender é como que ninguém ousa determinar o tanto de sal que se coloca na comida, mas tem sempre um palpite pra dar no tempero da vida dos outros!!!

1 Comment

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s