Zerar o vídeo game ou brincar de massinha?

A vida aqui tá igual aqueles jogos de vídeo game de quando a gente era criança, que tinha que ir passando as fases até chegar no chefão, mas parece que tem um chefão todo dia. Nos primeiros dias eu não sabia jogar direito, mal passava das primeiras fases, minhas vidas acabavam bem antes de chegar no chefão. Aí parece que fui aprendendo, pegando uns “cogumelos” de vida extra no meio do caminho e agora já é o terceiro dia que consigo vencer o chefão e zerar o jogo

Pode parecer exagero eu falar “a vida aqui”, sendo que hoje foi só meu sexto dia em Luanda. Mas cada dia tem sido tão intenso em experiências e sentimentos que já tá parecendo uma vida mesmo. Hoje foi um dia pesado, conversei muito com meus colegas perguntando como as coisas funcionam em Angola e cada resposta que eles me davam ia me deixando mais deprimida (ali sim tem material pra escrever um livro, mas talvez um não muito agradável de se ler).

Eles ficam me perguntando o que acho de Angola, se estou gostando de Luanda… sempre respondo meio rindo (quase que pra não chorar) que estou gostando do trabalho na organização, mas que não vi nada de Luanda. Eles sabem muito bem disso, então não entendo porque fazem essa pergunta. Hoje foi só a segunda vez que saí de carro (ou seja, que fui além das duas ruas aqui do lado) e, de novo, só pra ir no supermercado. Por mais legal que seja o ambiente de trabalho, acho que eles não entendem que, depois que vão embora, ainda tem 16h no meu dia “trancada” em casa.

Tenho pensado em mil maneiras de como mudar isso e criar uma situação agradável, na qual eu consiga me imaginar daqui a um ano sem ter vontade de chorar e pegar um avião pra casa. Alguns amigos, lendo meus posts, me passaram o contato de pessoas que conhecem que vivem em Luanda (e não imaginam o quanto isso me deixou feliz!). Voilà, um chefão vencido hoje. A próxima fase, é a logística pra encontrar essas pessoas: não dá pra pegar taxi pro centro (porque disseram que custa uns 80 dólares), o transporte popular dizem que é perigoso, meus colegas só falam que “algum dia vão me mostrar Luanda” e quando o amigo de um amigo sendo MUITO simpático se oferece para me buscar, meu endereço nem existe no google maps!

Zerar esse jogo ainda pode levar alguns dias.. mas hoje consegui mais um cogumelo: comprei um mês de internet ilimitada!!! Assim, consigo resgatar minha liberdade de ir e vir (drama! hahah), fazer um estoque de filmes e seriados pros próximos meses (toda ajuda nessa área é bem vinda) e até colocar uma foto inútil nesse post

A verdade é que, quando eu era criança, eu era péssima em vídeo game. Nunca consegui passar na segunda fase do Mario Bross no Super Nintendo. Mas, naquela época, depois de morrer umas vezes eu podia parar de jogar e ir brincar de massinha na sacada – e era o que eu fazia. Dessa vez, tem o Atlântico entre o vídeo game e a massinha, então acho que é melhor eu aprender a jogar…

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s